Já Li: Preconceito Linguístico


Marcos Bagno em sua obra intitulada Preconceito Linguístico aborda a questão do preconceito contra determinadas variantes da língua portuguesa falada no Brasil. Para ele, a língua é usada pela classe dominante como uma ferramenta de exclusão social e devemos encontrar meios para modificar esta situação.

Inicialmente, o autor expõe algumas afirmações, as quais ele chama de mitos do preconceito linguístico. Em seguida, apresenta os elementos que sustentam esses mitos. São eles: gramática tradicional, métodos tradicionais de ensino, livros didáticos e “comandos paragramaticais” - manifestações da mídia através de livros, manuais, programas de televisão, os quais tem o intuito de ensinar como falar e escrever corretamente.

Finalmente, Bagno propõe a elaboração de uma nova gramática da norma culta e sugere uma mudança de atitude, que seria elevar o grau da própria autoestima linguística e recusar os velhos argumentos que menosprezem o saber linguístico individual.

Minha nota:

Comentários

Postagens mais visitadas